segunda-feira, setembro 11, 2006

Registos














Ouço-te num qualquer outro registo de dança
onde pensares e sentires são devolvidos em contracapa
nua, de cor única e vazia de espelhos

Olho-te e não te vejo.

Só os esboços estudados da dança
permanecem em meus ouvidos como inconstância
de desafios musicados
de suspiros
de muros levantados
e de búzios fendidos
por onde se escapa o que nem a brisa alcança

Olho-te por entre o arvoredo de um mar salgado
agitando formas de cotovelos apoiados nas águas
numa outra de mim que o registo fez parte
quando fendiam as paredes da casa
agora brancas, imaculadas,
pelo silêncio sorridente e ameno das asas
que descubro serenamente e destapo
nas cores luzentes das sonoridades
que enfeitam e alegram o espaço
no repouso cantante, suave,
do regaço que eleva e embala


(imagem de Pino Daeni)


Poema in "Transparência de Ser"

10 comentários:

marconi leal disse...

Amita, venho cá te agradecer a visita e os comentários e, quando menos espero, me deparo com lindos poemas, que fizaram com que apreciasse ainda mais seus elogios. Muito obrigado! Voltarei aqui, sem dúvida, mais vezes. Grande abraço!

Bartender disse...

Convite:
Está convidada (o) a visitar o meu Bar, onde futuramente, se me autorizar, serão publicados poemas seus por mim escolhidos, sempre com menção ao autor.

Um abraço

http://poetasbar.blogspot.com/

Ant disse...

Já aqui não vinha há tempos. Actualizada a lista favorita vamos ver se sou mais assíduo. Porque é de trocas que aqui se fala.))Beijos

Carmem L Vilanova disse...

Como escreves tao bonito, querida amiga?!
Já sentia falta de ler tua sensibilidade! Lindo post!
Beijos... muitos!

Antonio Melenas disse...

É curioso, a tua poesia, além de bela. acho-a sempre tão repousante... dá gosto visitar-te
Um abraço
António

Estrela do mar disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Estrela do mar disse...

...eu sinto que há poesia suave, que nos acalma...a tua é assim...já tinhas dado por isso?...cada vez que cá venho vou mais "leve"...obrigada querida...


Besitos

maat disse...

sempre a beleza de asas e Paz... nos lábios da Poetisa.

beijinhos,

***maat

Menina_marota disse...

"...Olho-te por entre o arvoredo de um mar salgado..."

Deliciei-me com este momento. Um poema cheio de significados...

Um abraço carinhoso e bom fim de semana ;)

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, este teu poema é fabuloso.
Não tenho grandes palavras para o comentar, mas notei uma grande suavidade em todo ele.
Parabéns pela sua excelência (não estou a exagerer nada...).
Beijinhos e bfs.