sexta-feira, dezembro 09, 2005

Três andamentos Quatro passos






















Cubro-te de espelhos
de pedrarias
que a hora silente do dia
de ti vê as horas frementes.

Embalo-te na melodia
dos tempos e contra-tempos
que deslizam
e em queda ficam
nos olhos da mente

É um olhar infinito
pelo balanço das horas
num sussurro de memórias

Três andamentos, quatro passos,
em recuos e avanços
somando débitos de um
entre as vagas
entre as fráguas
lugar distante
comum

E parto
no desafio constante
desse azul que se sabia
diligente, estável,
e de ternura brilhante
p’ra mais um dia
por entre as horas silentes
que se previam
dormentes


(pintura de Manccini)

Poema in "Transparência de Ser"

15 comentários:

Double S disse...

Bom texto ;)

lique disse...

Também eu tenho andado um pouco afastada das visitas regulares. O tempo é curto para tudo. :)
É um prazer voltar aqui e ler a tua inconfundível poesia. Como sempre prepassa aquela serenidade que te é habitual.
Beijinhos, amita

Peter disse...

amita, é um tempo bom para alguns, mas terrível para outros. Actualmente o Natal nada significa para mim. O tempo tudo leva e baralha as recordações de antigos Natais.

Maria do Céu Costa disse...

Bonito "andamento" ao longo desta leitura. Beijinhos.

http://maisquepalavras.blogs.sapo.pt

Manoel Carlos disse...

Ler-te é um deleite, não há cansaço no compasso de tua escrita.

Aromas Do Mar disse...

Uau, tu para além de teres feito um poema, pintaste uma tela lindissima cheia de brilhos.

Beijo grande da Lina/Mar Revolto

maat disse...

lindo ,Amiga.

beijinhos,

***

Carmem L Vilanova disse...

Lindissimo, amiga!
É sempre um prazer imenso ler-te! Teus versos sao sempre de um bom gosto incrível!
Beijos e flores para ti, minha linda!

Estrela do mar disse...

...querida Amita, como sempre mais um belíssimo poema teu...e se me deixares, fico com esta parte que gostei muito "(...)Te embalo na melodia, dos tempos e contratempos(...)...linda esta frase!...


Beijinhos e cont. de boa semana.

lique disse...

Vou fazer uma pausa durante as Festas. Do coração desejo-te um Feliz Natal e um óptimo ano de 2006. Beijinhos, amita.

Maheve disse...

Lindo texto,aproveito para matar as saudades de tua escrita.

Beijos

Peter disse...

amita, ando a visitar os links e a desejar a todos Boas Festas e um 2006 melhorzinho.

Friedrich disse...

Realizações, Alegrias, Saúde muito Amor e Paz! E sobretudo saber viver em liberdade...

Os meus melhores votos aos amigos e a todos aqueles que me comentaram desejo-vos um Santo e Feliz Natal, e que o Novo Ano 2006 esteja incluído nas vossas vidas tudo isto que vos desejo.

Boas Festas
Beijos e Abraços fraternos

marcelo disse...

Vim retribuir a visita ao Kayuá. E me deparei com essas belezuras de versos. Voltarei! Beijo.

Paula Raposo disse...

Gostei imenso deste poema. Belo!