sábado, abril 05, 2008

Nuvens
























Dizem que são da mente espaços retidos
de quem sentindo se adentra;
Espiralados, volantes navios
ao fulgor dos beijos do vento;
O recosto dos deuses decidindo
do Homem o seu destino
que na Fortuna não pensa;
Densos rios jorrando pérolas
a quente ou frio;
Um borbulhar de correntes
suspensas, num tempo vazio;
Um acaso de alvas estradas
na pintura de um arco-íris;
Flocos de algodão doce
em afagos inter vindos;
Nas letras, respiro de verdes
num horizonte de anil
suave, qual canto omitido.


Tudo isso proverá o desatino
do poeta que à janela da noite se aninha
nos solfejos do silêncio como estigma
quando a utopia em lento fio desliza
e, sob o fumo do cigarro, canta
para além do não dito.


(pintura de Renné Magritte)


Poema in "Transparência de Ser"

8 comentários:

anacanela disse...

...uma condensação tão bem cantada*
saudade de me espreguiçar livre....mas de me aninhar com escrita assim tambem!

alice disse...

para além do não dito, de facto, minha querida amita :) soube bem chegar e vir aqui. um beijo grande.

JOSÉ FARIA disse...

Pois amiga, para além do não dito estão as nuvens, que pelo não dito, nos acinzenta a vida.
Beijos

jorge vicente disse...

o não-dito é o poema, o verbo, a palavra

bom dia para ti
jorge vicente

pin gente disse...

vagueei pelos espaços das tuas nuvens
para sentir os beijos do vento na face
retive apenas por momentos, entre a melodia que paira no ar
longe de mim levá-los comigo
se ao horizonte se apegam
e a música diz-me não passar sem eles



beijo
luísa


ps-vim da alice

Marta disse...

Nas nuvens...escondemos as mágoas...
Por vezes...Outras, vamos até outros mundos....
Adorei cada palavra....
Beijos e abraços
Marta

RosaBrava disse...

Para além do não dito, fica as entrelinhas,que uma sensibilidade apurada, poderá perceber...

A imagem é fascinante...Magritte, mais um gosto em comum.

Beijinhos e continuação de bom dia ;)

Regina disse...

Tudo quanto existe, está para além das palavras... e dos silêncios...

Gostei muito!