sexta-feira, janeiro 13, 2006

Sem Título II









Literatura
História
Técnica
Ciência
Perdura
Palavra ausente
Esgotada
De mente
Silencia
Voos
A chama
Nas águas
Cortadas
Sem brisa
Nem vento
Ou lamento
Árvore desnuda
Esperança
Emudecida
Raízes estende
Ao sol do tempo
Serenamente
Apre(e)ndendo
O mundo
As gentes
A estrada

5 comentários:

AS disse...

Quando a mente se esgota de palavras, agitam-se os sentidos em silêncio, ajustam-se os gestos ao perfil dos corpos, dilatam-se os horizontes para além do imaginável...

Um beijo grande Amita

Maheve disse...

Mesmo quando a mente se esgota, as palavras ainda são recurso...Por elas ainda há muito a dizer.

Beijosss

De Amor e de Terra disse...

Minha querida Amita,
palavras podem não ser só palavras, pelo que exprimem, pelo que contêm...
palavras podem também ser carícia ou açoite...
Deixa que os açoites se percam nas dobras do tempo e acolhe as carícias que se te oferecem; guarda-as, como bolbos,que a terra guarda no seio ... Verás, que tal como as flores, em chegando a primavera, vão despontar e erguer-se à luz do sol, para se transformarem em deleite!
Um beijo de luz da
Amiga
Maria Mamede

Estrela do mar disse...

...Amita...passei para te desejar a cont. de um bfs.


Beijinhossssssss.

Raquel V. disse...

Belo ritmo :)