terça-feira, janeiro 03, 2006

Sem Título I











Procuro os sons dispersos
As cores, a melodia
A construção da dança
Leve, serena, constante
Que meus dedos abriam

Encontro ecos de nada
Mente vazia que plana
Em ruídos… só ruídos…

No vácuo espalho o grito
Da minha voz que caminha
Por um túnel do deserto
De ligas estranhas
E finas

8 comentários:

Espectro #999 disse...

Elaboras complexas frases para nos dares a mostrar a tua fabulosa veia poética, Amita.
O quadro... bem que tentei decifrá-lo, mas não consegui.

Beijocas e inté.

Maheve disse...

Olá!!! Cheguei trazendo na bagagem um "balaio" de saudades e sedenta de belas palavras. Espero qeu 2006 seja repleto de inspiração e realiazações. Que vc tenha saú de e paz pois o resto, como diz a rima, a gente corre a trás.

Beijos

Carmem L Vilanova disse...

Amiga, estive ausente por uns dias, mas nada melhor do que aproveitar uma folguinha em companhia daqueles a quem mais amamos, nao é assim? Assim que já estou de volta, com vontade de seguir adiante neste novo ano que apenas começou... Espero seguir contando com tua alegria, tua companhia, tua amizade...
Muitos beijos, flores e sorrisos para ti, minha querida!

AS disse...

Amita, quantas vezes aquilo que procuramos está bem próximo de nós...

O Poema é lindo...

Um beijo

GNM disse...

Está mesmo muito bonito!

Uma boa semana para ti!

Sorri e diverte-te...

Peter disse...

Passei para ver se havia novidades e deixar um beijinho.

amita disse...

A todos, com carinho, agradeço as palavras. Vos peço que aceitem com amizade a ausência, o silêncio. Não vos esquecerei jamais. Um doce sorriso para todos e espalhem Amor entre as gentes.

De Amor e de Terra disse...

Que é lá isso, minha querida Amiga?! despedidas?!
Podes crer que não autorizo...
Venho pouco por cá, mas venho e não admito, de modo nenhum, que desapareças, a não ser que seja, como se diz na minha terra "ida por vinda"
Vê lá o que fazes!!!
Beijos da
Maria Mamede