domingo, setembro 04, 2005

Foram Tempos...

Sabias! Tu sabias
Que nada daria certo
Quando colocasses o verbo
No passado, imperfeito

Sabias, sim! Tu sabias
Que as figuras de retórica
Usadas hora após hora
São só dizeres de vento

Mas percebias
Que o povo incauto e sereno
Te seguiria correndo
Onde quer que tu passasses

Ora continuaste
Correndo o mesmo caminho
Por entre a fácil palavra
Espalhando luares, abraços
De maleitas infundadas.
Em horas iluminadas, instigaste
Ao sorriso e à saudade
Com ameaças veladas
E esqueceste
Que o esperar sentada
Foram tempos…

Agora, querido, agora….
Já é tarde!

14 comentários:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Å®t_Øf_£övë disse...

Será que já é assim tão tarde???
Não pode ainda haver esperança???
Bjs.

Manoel Carlos disse...

O imperfeito, sem futuro, não passa de um sonho mais-que-perfeito.

Paula Raposo disse...

Muito bonito este teu poema. Por vezes é tarde, um pouco tarde, muito tarde, mas não tarde demais!!Beijos amigos

Menina_marota disse...

Ora muito bem! Uma mulher decidida!
Foram tempos...mas, agora é tempo de seres FELIZ!
(continuo sem poder comentar no Sapo!!)

Um jinho terno e uma boa semana ;)

Peter disse...

Olá "amita"! É difícil arranjar um PC por aqui. Hoje calhou e, por isso, consegui ler o teu comentário no Peter's.
Estou na maior! Tudo OK! Só devo voltar a Lisboa lá para 14 ou 15.
Tudo de bom para ti.

Anónimo disse...

Novos destaques imagens intensas, vale a pena sentir, as aventuras e
imagens. O meu nome é Patricia, sou de São Pedro do Sul e
engª florestal, o curso em Bragança.

Não deixem de visitar. Uma supresa. Muitas novidades....... Demetal
Correspondência, fotos.

Basta clicar aqui:
http://sanpeterofsouth.blogspot.com/
http://ultimatefuck.webcindario.com/

Endereço completamente seguro

Jokas

sonhos sonhados disse...

kerida Amita

já tinha saudades de ler as tuas palavras.

já é tarde?
então soprem novos ventos...

beijux létinha.

José Gomes disse...

Parece que hoje sempre me abres a porta do teu blog.
Entrar neste e no outro tem sido uma aventura do caraças (desculpa o termo)!!!
Já estás inscrita, assim como a MM.
Até sábado.
Um abraço

AS disse...

Amita, tudo na vida se renova, tudo renasce!... e quando assim acontece, o sol aparece sempre com outro brilho...

Um beijo grande...

Carmem L Vilanova disse...

Amita amiga, vim para ver as novidades e saber como estás!
Nem sempre é tarde, quando pensamos que assim o é... muitas vezes ainda há tempo para a reconquista... nao será que vale a pena tentar?
Vim também para trazer-te flores, sorrisos e muitos beijinhos!

Manuel disse...

A desilução, o desengano em todos os aspectos da vida humana deixam sempre espaço para a melancolia. Nas tuas palavras pressente-se essa decepção. Mas importa não esmorecer, haverá sempre uma manhã em que o sol prodigioso brilhará e cobrirá de euforia o teu rosto.

Manuel disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Heloisa B.P disse...

"Ora continuaste
Correndo o mesmo caminho
Por entre a fácil palavra
Espalhando luares, abraços
De maleitas infundadas.
Em horas iluminadas, instigaste
Ao sorriso e à saudade
Com ameaças veladas
E esqueceste
Que o esperar sentada
Foram tempos…

Agora, querido, agora….
Já é tarde!"
****************
******************PERFEITO, MINHA AMIGA!_PERFEITO_!!!!!!
deixo meu Abraco e meu Carinho Saudoso!
Heloisa B.P.
*************