quarta-feira, março 08, 2006

Cristais e Prata














Tilintam cristais em sinos de prata
Sussurros que a brisa afaga
Cada célula do caminho

Serenos são os brilhos que espalha
Voam mares em azuis cidades
No arco-íris constroem bases

Talvez dancem peixes em fogo-fátuo
Talvez espadas cruzem sentidos
Nada interessa quando é mútuo
O suave tilintar emitido
Vagueando no amor e verdade
Dos cristais em sinos de prata

5 comentários:

Menina_marota disse...

Lindo! Como tu sabes colocar este "som" nas palavras... que me tocam, que me sensibilizam!

Um abraço carinhoso, neste dia dedicado a nós... Mulheres.

Poesia Portuguesa disse...

"...O suave tilintar emitido
Vagueando no amor e verdade
Dos cristais em sinos de prata"

Adorei!

Beijo ;)

António disse...

Se me perguntares se entendi o poema, tenho de te dizer que não.
Se me perguntares se gostei, tenho de te dizer que sim.
Gostei da sonoridade das palavras.

Obrigado pela tua visita.
Plim...

Beijinhos

Peter disse...

"Amita", lamentavas-te de eu não publicar poemas aqui no "cantinho".
Aí tens um belo poema duma desconhecida (para ti).

Destaco do teu poema:

"nada interessa quando é mútuo/ o suave tilintar emitido"

Maheve disse...

Trazida pelo sussurro do vento, vim te dar um abraço pelo dia, mes e ano das mulheres...

Beijos