quinta-feira, março 02, 2006

Sem Título III


















Te leio na esperança tardia
Deste amor e te enfeito
Dos brilhos da utopia
Serenos
Deslizantes em meu peito

Percorro aves navios
Carinhos que desconheço
E na saudade nos medos
Desfloram as flores dos dias
Omitidos
Se te leio

E quando a noite avança
Em cinza azul escarlate
É contigo que me deito
Voz silenciada que permeio
Dizeres que me cantava
Em morango e chocolate

8 comentários:

lobices disse...

...um beijinho e um bom fds

Double S disse...

É sempre bom quando temos alguem em que pensar quando nos deitamos.....

Peter disse...

"E quando a noite avança/Em cinza azul escarlate/É contigo que me deito"

Gostei. E também gostei da música, é o género que eu gosto.

Um bom fds que não o será para o miudo desaparecido. É sempre um assunto que me choca.

Estrela do mar disse...

..."(...)dizeres que me cantava em morango e chocolate(...)"...hummmmm...adorei o poema, mas este final deixou-me água na boca...lindo Amita...



Jinhosssssssssss

Carmem L Vilanova disse...

Querida amiga, estive meio ausente mas já estou voltando, pouco a pouco... Gostei de poder ler-te outra vez!
Muitos beijos, flores e muitos sorrisos neste começo de nova semana!

Neith disse...

Na singeleza das palavras desabrocha um belíssimo poema :)) Beijinhos

serpa disse...

obrigado pela Força, bem que estava a precisar.E da flor também...

De Amor e de Terra disse...

Minha menina linda,
Gostei do poema.
Hoje, dia internacional da Mulher, deixo aqui a expressão do meu apreço por ti, como Mulher e do valor que dou à nossa Amizade.
Beijossssssssss

Maria Mamede