quinta-feira, abril 13, 2006

Em Tempo de Páscoa

Serena percorro espaços
Nesse tempo que não tenho
E em cada deslizar de letras
Vejo dúvidas ensaios frementes
Tecidos d’um vento em retalhos
Em ténues amantes brisas
Escondido

Todas as interrogações s’espelham
Nas palavras silentes que sigo
São procuras inclementes
De horas que não faz Tempo
Nem abrigo

De materialidade revejo sentidos
Passando entre pontos e traços
Incompreensões do momento
Que docemente enlaço
Em Paz, Luz e sorrisos.


P.S.: Com os votos de uma Alegre Páscoa
vos entrego com carinho
um voo de letras singelas
num poema antigo
feito de Amor e de Laços.

10 comentários:

Isa&Luis disse...

Gostei deste teu entrelaçar,suave e doce.


Uma Feliz Páscoa com muito Amor e Alegria.

Beijinhos para uma doce menina

Isa

Maria Costa disse...

Em tempo de Páscoa, deixo também aqui uma Páscoa de "Paz, Luz e sorrisos".

Beijinho.

Menina_marota disse...

Vim deixat-te um grande abraço de Feliz Páscoa e, mais uma vez ler-te... e, como gosto de ler-te! Belo o teu Poema!

Beijo carinhoso ;)

Poesia Portuguesa disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Poesia Portuguesa disse...

Olá, Amita. Espero que não te importes, que tenha levado daqui um poema teu "emprestado"... Algum inconveniente diz, que o retirarei de imediato.
Uma Páscoa muito feliz.
Beijo carinhoso ;)

bluegift disse...

Uma alegre Páscoa também para ti, com todo o carinho que desejares. Beijo.

Jorge Moreira disse...

Um poema lindo e maravilhoso!
Obrigada e Feliz Páscoa,

Micaeerton disse...

Mas o Poema não é antigo.
Tem a beleza do Sempre em Harmonia.

AS disse...

Um poema feito de Amor e Laços... com a beleza e ternura que só tu consegues...

Um beijo meu...

Mestrinho disse...

Horas que não fazem tempo nem abrigo. Será Incompreensão!? Ou será uma perdição do coração!?
Adorei amita, bjos e boa semana