domingo, setembro 26, 2004

Poética

Entre palavras sentidas e letras perdidas
perco-me...
Leio, olho, procuro, medito, interdito
não acho...
Corro, percorro, vagueio, devasso
obscureço...
Rebusco, escuto, invado, qual intrusso
escuso...
Por entrelinhas, em caminhares difusos
entonteço...
Não vejo, não desisti, vou em frente
Palavras...
Letras...
Alguém entende?...

6 comentários:

mauro_mars disse...

Não entendo, mas apoio-te na caminhada em frente ;) !
Beijinhos...

lique disse...

Provavelmente só tu entendes, mas se procuras um caminho ou um qualquer entendimento, vai em frente, sim. beijinhos

JPD disse...

A busca deverá ser incessante. Só dessa maneira a bruma cinzentona e opaca se desvanecerá.
Sempre que isso acontece algo irradiará!

inconformada disse...

Palavras... letras... talvez seja o único entendimento que nos resta. Lidas com o coração :-)
Beijo

LetrasAoAcaso disse...

Será a tua busca, Amita.
A palavra sublima os sentires.
Presumo que te encontres.
estás bem?
Beijitos.

mariagomes disse...

já aqui tinha estado, amita.
mas hoje voltei para te deixar um beijinho :-)