quinta-feira, março 17, 2005

Entre os Anéis da Lua

Passos, compassos, espaços
Areais e matagais
Instâncias, constâncias, distâncias
Entre os anéis da Lua

Rosas formosas, ditosas
Abrindo, florindo, sorrindo
Braços seguem abraços
Flores em verdes prados

Ternura, doçura, candura
Avistada, ansiada, alcançada
Luz de luz que seduz
Entre as plumas dos mares

Espanto, canto, decanto
Águas sem mágoas
Corro, percorro, discorro
Serenidades…

5 comentários:

Solange (Brasil) disse...

Amita, cá estou:).. morrendo de saudades deste belo cantinho.Bjs do Brasil.

JPD disse...

Gostei muito deste poema, Amita.
Bjs

Manoel Carlos disse...

A placidez de tuas palavras nos deixa no Mundo da Lua.

Carmem L Vilanova disse...

Doce Amita!
Que lindo poema... Gostei imenso.
Deixo-te um beijinho de bom fim de semana!

benechaves disse...

Oi, Amita: passo por aqui e vejo um bonito poema:'Entre os anéis da Lua'. E bela feitura!
Um beijo sob o luar...