sábado, junho 04, 2005

A parte de um todo

Tudo o que se espalha se move. Às vezes
Espalhando imóvel se queda.
Olhos do pensamento que passa, leve
Correndo por atalhos de momento
Breve

Tudo que vibra é sintonia musical. Contudo
Vibrando descompassado é mudo
No final. Um saber angustiado não vê.
Ternura dum livro aberto que perto
Não lê

Tudo que se parte se estilhaça. Embora
Partindo cada parte seja um todo
Sem demora. Milhares de vidas unidas
São: a hora, a força, a vontade que enlaça
Cantigas…

5 comentários:

serpa disse...

Fiquei muiiito impressionado! A rítmica do discurso é deliciosa. bjs!

manueljfsousa disse...

Há um não sei que Pessoa nestes versos. gostei do que li neste Blog, prometo que vou voltar.
Afinal, nem tudo se resume ao preto e branco. Já agora vou linkar-te.

Å®t_Øf_£övë disse...

Amita,
passei para ler mais um dos teus belos poemas e para te desejar uma optima continuação de fds.
Bjs.

Menina_marota disse...

"Tudo que vibra é sintonia musical"

É bem verdade! O exemplo está aqui neste teu Blog... uma verdadeira música para os meus ouvidos... Abraço :-)

Estrela do mar disse...

BOM FIM DE SEMANA prolongado! ____________888888____________ ____8888___88888888___8888____ ___888888_8888888888_888888___ ___888888888888888888888888___ ___888888888888888888888888___ ____8888888888888888888888____ _____88888888888888888888_____ _______8888888888888888_______ _________888888888888_________ ______________**______________ ____####______**______####__ ___#######____**____####### ____#######___**___#######_ ______######__**__######____ ________#####_**_#####_______ __________####**####__________
Um beijinho