domingo, julho 03, 2005

Caixinha do labor

Neste ponto colorido eu canto
Toada em folhas de Sol
Com verde e amarelo
Que encontrei no recanto
Da caixinha do labor
Singelo

Canto ao sorriso o calor
Hora sem tempo passado
Ao trabalho elaborado
Com carinho e amor
Em brancas penas deixado

Ao fio que a tela tecia
À garra visão amizade
Música que soa baixinho
Em ternura e carinho
E parto ao fim do dia
Enlaço serenidade

12 comentários:

Menina_marota disse...

"...E parto ao fim do dia
Enlaço serenidade..."

E, é essa serenidade que tanta falta faz, para a paz de espiríto que todos nós precisamos.
Mas o sorriso que cantas, nas horas passadas, levam ao fulgor dos dias... quentes de Verão...

Um abraço e um sorriso :)

mnpta disse...

Obrigada pela serenidade que transmites nesta doce composição! Boa semana! **

M.P. disse...

Obrigada pela serenidade que transmites nesta doce composição! Boa semana! **

M.P. disse...

Obrigada pela serenidade que transmites nesta doce composição! Boa semana! **

M.P. disse...

Obrigada pela serenidade que transmites nesta doce composição! Boa semana! **

M.P. disse...

LOL.. Desculpa.. Peço-te que apagues o que estiver a mais.. Mas houve problema ao gravar o comentário! **

Manoel Carlos disse...

A dedicação de quem ama o que faz é capaz de transformar mais que objetos, mas de criar um novo mundo, no qual o sereno regresso ao repouso do lar é bem merecido.

Å®t_Øf_£övë disse...

E é tão bom quando sentimos a serenidade na nossa vida....
Bjs.

AS disse...

Um beijo Poeta!...

Estrela do mar disse...

...Amita...já nem tenho adjectivos para qualificar a beleza da tua escrita...é peculiar...LINDA!!!...

Beijos e boa semana.

Manuel disse...

A tua poesia é uma encanto, que faz bem a quem-na lê. Fica-nos a soar dentro de nós.

serpa disse...

deu-me vontade de voltar ao trabalho, em paz e sossego! bjs! :)