domingo, julho 31, 2005

Fado ou Sina

Será fado? Será sina?

Talvez alguma mezinha
colocada no café.

Uma reza de santo
sentada ou de pé.

Quem sabe um mero encanto
feito por encomenda
que a publicidade tenta
muita gente, incauta e lerda,
em caminhos do acaso.

Outros, mui bem pensados
em escrita medicados...
Tudo, mas tudo por bem.

O fado dolente, cantado
na voz que saber se sabia,
é aquilo - quem diria? -
que se usa e não se tem.

Ora a outra, a dita sina
seja longa, curta, fina,
até de certa espessura,
que se sabe e não se vê,
ou se tem e não se usa.

E é neste encantamento
que o fado e a sina aliados
fazem traços já traçados
em rotas d’esquecimento
apagando o que se lê.


Poema in "Transparência de Ser"

10 comentários:

Estrela do mar disse...

...Amita...venho-te desejar um bom mês de Agosto porque vou de férias e só regresso em Setembro...até lá...

Beijinhos.

P.S. Sabes que já te conheço??? Pois é...foi na "catedral".

Friedrich disse...

Que fado lindo o teu, deliciei-me a lê-lo, até dá gosto!
Beijos, boa semana!

Menina_marota disse...

"...Quem sabe um mero encanto
Feito por encomenda
Que a publicidade tenta
Muita gente incauta e lerda
Em caminhos do acaso
Outros mui bem pensados
Em escrita medicados
Tudo mas tudo por bem…"

Soberbo!

Um abraço terno :)

ponto azul disse...

Amiga, voltei aos posts!Gostei do teu pequeno fado!Bjs :-)

Anjo Do Sol disse...

E hoje é dia de te visitar neste :)
Para ler o fado ou sina, poema belíssimo.
Tenho uma brincadeira hoje, no Conversas. Não queres aderir? lolol

Bjitos

AS disse...

Eis um belo poema para musicar! Lindo...

Beijos

wind disse...

Belo o teu "fado":) beijos

sonhos sonhados disse...

kerida Amita

já estou com saudades de te ler?

estás de férias?

beijux létinha.

pipetobacco disse...

{ ... (underlined tree) ... }

Double S disse...

Gostei muito do texto, parabens.