terça-feira, julho 12, 2005

Caminho o Tempo

Procuro-te em poesia de letras
Memórias de tempos recentes
Racionalizo passados de curto vento
Agora peso avalio entendo
Porquê em pesares existentes

Interrogo-te nas palavras do silêncio
Transmutação de estrelas cadentes
Antes brilhantes luzentes
Em mortes camufladas e te sinto
Os sonhos desfeitos de nadas

Percorro-te em negra chuva a estrada
Que bebes em gotas d’água.
Ao som de teclas que pinto
Com Grieg danço
A doçura o encanto
Da verdade
O tempo que está comigo
Na serenidade
Do sorriso

8 comentários:

BlueShell disse...

Li e fiquei rendida!
Jinho fresquinho
BShell

Menina_marota disse...

"...Procuro-te em poesia de letras
Memórias de tempos recentes..."

Adorei a sensibilidade deste poema...

Vim deixar-te um abraço e o meu sorriso e dizer-te que te aguardo sábado...

Jinhos:)

AS disse...

Amita, este lindo poema revela-te em cada uma das palavras...

Um beijo grande

Carmem L Vilanova disse...

Lindo o teu poema, doce Amita... aliás, como sempre é lindo tudo o que escreves...
Deixo-te um beijo e que teu fim de dia seja lindo!

Å®t_Øf_£övë disse...

Amita,
Gostava que passasses lá no "ABOUT LAST NIGHT" para participares na festa de aniversário e para soprares uma velinha.
Bjs.

Adryka disse...

Ora mas que ternura de post, acredita que foi uma surpresa muito feliz, foi a primeira coisa que hi no dia de hoje.
Muito beijinhos
P.S. Vou Linkar-te

ognid disse...

"Interrogo-te nas palavras do silêncio". muitas e decisivas interrogações se fazem assim. um beijo

Nilson Barcelli disse...

Amita,
Não tenho dúvidas, o tempo está mesmo contigo.
Escreves poemas de sonho e vais longe, muito longe com eles, embora possa demorar algum tempo.
O final do poema é empolgante (nbão sei se é a palavra adequada...).

danço
A doçura o encanto
Da verdade
O tempo que está comigo
Na serenidade
Do sorriso


Lindo, muito lindo.

Beijinhos e bfs