segunda-feira, julho 18, 2005

Por vezes o Poema

Por vezes passa o poema vergado de horas
Um mundo passado exausto de estrelas
Seus ramos caídos em cinza folhas
Desliza um Inverno de seiva mui lenta

De timidez arrojada corre também sua voz
Num leito verde em chão de água,
Comportas, se abertas são fechadas,
Não vá o caminhante barco chegar à foz

Às vezes o poema é mordaz ou pensativo
Na fluência da palavra imaginada
Brotando fluorescências em escada
De música suave, agitada por quem ouvido

Se o poema é nu um doce sorriso espraia
Em mil flores, brilhos, amores serenos,
Mãos, olhos doces qu’enlaçando s'espalham
No pêndulo dos braços, em tempo ameno

Em azul se sabe,
Por vezes…


Poema in "Transparência de Ser"

11 comentários:

Adryka disse...

Um poema lindo calmo, e doce gostei imenso.
beijocas

lobices disse...

...mais um abraço (aquele que me esqueci de te dar no Sábado) :))*

wind disse...

Lindo:) beijos

Å®t_Øf_£övë disse...

Amita,
Vim para agradecer por teres participado no aniversário do "ABOUT LAST NIGHT", e por teres ajudado a soprar as velas.No entanto a festa ainda não acabou... porque faz precisamente 365 dias que a Ðä®k_Åñgë£ iniciou por lá a sua participação.
Bjs.

Nilson Barcelli disse...

Amita, o teu poema é magnífico.
Começa bem e acaba melhor (Mãos olhos doces qu’enlaçando s'espalham
No pêndulo nos braços do tempo ameno).
Beijinhos***

AS disse...

Por vezes o poema abraça-nos a alma!...

Um beijo Amita

Menina_marota disse...

Por vezes... na madrugada calma, é tão bom a leveza deste poema... "Em azul se sabe" Lindo!
Um abraço terno ;)

Estrela do mar disse...

...mas que doçura Amita...sempre bela a tua escrita...

Beijinhos.

andorinha disse...

Lindo e doce, amita.:)
Beijinhos.

zezinho disse...

Minha amiga, minha conterrânea, a tua poesia que me encanta, pela maneira doce que transmite as tuas mensagens; depois existe algo de novo em mim, é a afectividade que em mim existe por ter-mos o nascimento a unir-nos, é gratificante ter-te encontrado. Continua a passar bem e quando puderes dá-me a honra da tua visita ás minhas poesias, bjnhs zezinho

Carmem L Vilanova disse...

que lindo poema, linda Amita!
Fico feliz de poder ler sempre tao lindas e ternas palavras vindas de teu coraçao!
Um beijo e uma flor para ti!