domingo, dezembro 12, 2004

Sem Título

Não consigo, não consigo…
Não há palavras nem letras
O nada trago comigo
Me isolo
Vão consolo

Amanheceres entre orvalhos salgados

6 comentários:

Manoel Carlos disse...

Que fantástica competência de até o nada traduzir em palavras. :)

MWoman disse...

Se os teus nadas se traduzem assim...aguardo pelo Tudo!(Beijo)

Estrela do mar disse...

...Amita ...como ás vezes me sinto assim...e últimamente com a saúde da minha mãe...tem sido uma constante...daí ter-me afastado dos blogs...não tenho disposição nem para comentar nem postar...de qualquer maneira vou aparecendo...
Muita força para ti amiguinha.
Um grande beijinho* e uma boa semana.

AS disse...

Esse NADA, tem a grandeza do amanhecer entre orvalhos salgados...

Um beijo

mauro_mars disse...

Amiga as vezes é preciso o silencio e o sossego.
Quando voltares tou aki de braços abertos:D

Beijinhos grandes...

Carmem L Vilanova disse...

Muito bonito, querida amiga! Muito bonito!
Beijos,
Carmem Lúcia Vilanova